Trata-se do único curso do Brasil para formação de enólogos amadores

<div “=””>

Foi em clima de confraternização que chegou ao fim a 2a turma de winemakers da Miolo Wine Group no último final de semana na sede da empresa em Bento Gonçalves (RS). Após decidirem que o vinho produzido pelo grupo será 100% merlot com uvas colhidas da parcela de terra denominada Lote 43, os alunos participaram em 4 de junho de um jantar para marcar a formatura. A ambientação do evento foi temática em todos os detalhes. Para começar, o jantar ocorreu na cave da vinícola, em meio às barricas de carvalho.

Uma cozinha foi montada especialmente para a ocasião. O jantar harmonizado teve como entrada um bouquet de folhas verdes com palmito e coquetel de camarão, harmonizado com o espumante Cuvée Tradition Brut. O primeiro prato foi salmão com ervas e purê de mandioquinha, harmonizado com RAR Collecione Viognier 2010. O segundo prato foi filé mignon ao molho roquefort e tomate seco, batata suíça e arroz com funghi e aspargos, harmonizado com Miolo Merlot Terroir 2009. A sobremesa foi brownie com sorvete de creme e calda de amoras, acompanhada do espumante Terranova Moscatel.

Os winemakers estavam bem empolgados com o evento e foram representados pelo orador David Giacomini em seu discurso de agradecimento e contando o que a experiência representou para eles. “Além das garrafas de vinho e do conhecimento, levamos uma coleção de momentos e de amizade”, afirmou. Cada participante recebeu seu diploma das mãos dos professores Adriano Miolo, Gilberto Simonaggio e Miguel Almeida e um sabre personalizado com seu nome impresso, dos patriarcas da empresa, Paulo, Darcy e Antônio Miolo.

A atração musical foi um destaque à parte. A banda carioca “Vinhos e Canções” preparou um repertório nacional e internacional com músicas famosas adaptadas para fazerem referência ao vinho e espumantes e ligadas a histórias divertidas também fazendo alusão às bebidas. “Estamos muito satisfeitos com o resultado do programa. A turma já tinha um excelente nível de conhecimento, de forma que absorveu muito bem os ensinamentos e de fato saíram muito preparados”, afirma Gabriela Zenatto Jornada, enóloga responsável pelo programa.

O 1o encontro da turma ocorreu em agosto de 2010, quando realizaram a poda verde nos vinhedos a aprenderam técnicas de viticultura na condução das plantas. Em novembro, estudaram o ciclo vegetativo da videira. Em março e colheram e selecionaram as melhores uvas que deram origem ao vinho Winemaker. Neste último encontro, definiram o corte e o envelhecimento. Neste caso, a decisão foi por não fazer corte dada a qualidade da safra de Merlot. Os alunos poderão receberão seus vinhos a partir de fevereiro do próximo ano, quando já terão definido os seus rótulos personalizados. Cada participante levará para casa ao menos 10 caixas do produto. Todos poderão optar por fazer mais dois módulos do curso no próximo ano para a produção de espumantes no Vale dos Vinhedos e Vale do São Francisco, e de vinho branco no projeto Seival Estate na região da Campanha do RS.

A próxima edição do Winemaker, único curso do gênero na América Latina, começa em 2012 e já está com as reservas abertas.

Os comentários estão encerrados.